Cosmético feito em casa: a cera depilatória com açúcar e limão

Escrito por: -


Não há dúvidas, o verão acabou. Aceitamos a triste verdade e nos preparamos para enfrentar o longo inverno. Porém, sem letargias. Não é uma desculpa válida cobrir as pernas para transcurar a depilação. A receita natural que propomos renderá talvez menos desagradável do que é habitual. E também gulosa, porque é feita de ingredientes completamente naturais e é possível prová-la (antes de usar é melhor!).

Ingredientes:
-2 xícaras de açúcar
-1 xícara de café de suco de limão
-1 xícara de café de água

Parece fácil? E realmente é. Mas é preciso ter muita atenção com as doses. As primeiras vezes pode parecer pouco denso ou ao contrário, solidificar demasiado. Basta provar algumas vezes até conseguir obter a densidade justa. As mais preguiçosas poderão recorrer a um ingrediente a mais, um condensante que se usa também para a preparação de sorvetes. Basta uma colherzinha. Uma variação ainda mais apetitosa prevê acrescentar uma colher de mel, para deixar a pele mais hidratada e macia.

A preparação é simples: aqueça em uma panela pequena os ingredientes até obterem uma cor caramelizada (poucos minutos). Tirar do fogo e deixar esfriar um pouco. Atenção para não se queimar. Antes que se solidifique muito, umedecer as mãos com água fria e pegue o composto, moldando em forma de bolinha. Finalmente, deitar a massa sobre os pêlos seguindo a direção do crescimento e arrancar no sentido inverso. Podem não acreditar, mas uma bolinha basta para fazer uma depilação completa, porque é reutilizável depois do primeiro “uso”. Volte a moldar, umedecendo mais uma vez as mãos, e passe na outra perna.

A receita é de origem árabe, se chama “sokkar” mas também “halawa” que em árabe significa “doçura” e trago comigo como antiga receita de família. Visto que é solúvel em água não suja absolutamente nada que não seja facilmente lavável com uma esponja úmida. Certo, é meio “grudenta”, mas a cera sintética é ainda mais!

Votar no artigo:
4.00 nos 5.00 baseado nos 1 votos.