Salão de beleza aposta na personalidade da cliente para o corte de cabelo e se destaca

Escrito por: -

Salão de beleza aposta na personalidade da cliente para o corte de cabelo e se destaca

Visagismo é uma técnica para cortar os cabelos que já é conhecida por todos. Ela leva em consideração o formato do rosto para adequar o melhor corte à dona das madeixas. No entanto, o visagismo é muito mais que isso, não apenas a harmonização dos traços faciais é levada em consideração, mas a personalidade do cliente. Assim, uma mulher muito tímida e retraída, nunca irá se beneficiar com cabelos “cor de fogo”, por mais que ela ache o tom bonito nos outros.
 
Um salão paulistano enxergou esse nicho e investiu em um salão que usa e abusa da conversa informal de suas clientes enquanto pintam as unhas, para analisar a personalidade da cliente e, assim, acertar em cheio no corte e conquistar de vez aquela pessoa, já que esse mercado ganha uma nova concorrência a cada semana (no centro da cidade onde moro, há um bairro que tem mais de dez (eu disse 10) salões de beleza em apenas três (03) quadras).
 
O salão é o Cabelaria, localizado na Zona Oeste de São Paulo e com o conceito de visagismo, o salão de beleza aposta na personalidade da cliente para o corte de cabelo e se destaca foi colocado em prática pelo cabeleireiro e empresário Andre Mateus, que diz:
 

“Eu procurava uma forma melhor de me entender com o cliente, de entender quais são as necessidades e aspirações deles. Passei a observar que muitas vezes o resultado era positivo, ficava bonito, mas a cliente não se sentia ela mesma”, conta Andre, 35 anos de idade e 21 anos de profissão.

 
Há sete anos, a Cabelaria atrai clientes dispostos a pagar R$ 250 reais (uau!) por um corte com Andre Mateus, que atende em média 12 pessoas por dia e vive com a agenda apertada, e Andre justifica o preço:

“Um corte normal leva de 20 a 30 minutos. Com o visagismo é diferente. O primeiro agendamento é de uma hora, onde é feito uma leitura do rosto, o que ajuda muito a identificar o que a imagem atual provoca. Assim, a própria cliente pontuando o que pode ressaltar ou suavizar de características”.

 
Vindo de uma família de cabeleireiros, o empresário só veio conhecer a técnica do visagismo após ler o livro de Philip Hallawel, “Visagismo Harmonia e Estética” (Editora Senac).
 
O grande sucesso do negócio é definido pelo cabeleireiro e empresário sua aposta “na qualidade de tempo”. Um exemplo a ser seguido para que nós mulheres - e os homens também - fiquemos satisfeitos não apenas no momento do corte, mas também nos dias subsequentes e os donos de salões fiquem igualmente satisfeitos em ver suas clientes voltarem.

Fonte: PME
Foto: Getty Images

Votar no artigo:
Nenhum voto. Seja você o primeiro!